O país da impunidade. Quem discordar, atire a primeira (ou mais uma) pedra

henriqueQuem achava que chegamos ao fundo do poço, deve ter percebido que o fundo é mais embaixo. Enquanto o mar de lama (superando até o da Samarco, em Mariana) que vem de Brasília e inunda o país todos os dias, o povo continua a dar provas de onde vêm os políticos que controlam esse circo.

A falta de educação e compromisso com o semelhante é cada vez mais evidente. E a impunidade chega nas arenas de shows, talvez uma reedição das arenas romanas, onde se pagava para ver bizarrices e sofrimento.

Depois da cena dantesca do aparelho celular jogado por alguém da plateia se chocando com a cabeça do cantor Gusttavo Lima, em show da última semana, agora aconteceu algo pior. Ontem (26), em Itapeva (SP), um delinquente atirou uma pedra na cabeça de Henrique, da dupla com Juliano.

Óbvio que as duas situações são gravíssimas, independentemente das intenções. Se no primeiro caso a suposição é que o objetivo seria uma “selfie” a ser tirada pelo cantor, no segundo episódio fica claro o desejo de ferir o artista. Em ambos, julgo que “tentativa de homicídio” ou, no mínimo, “lesão corporal dolosa” caberia em qualquer país do primeiro mundo.

Diferente do caso de um jovem que, algumas horas antes de Henrique ser atingido, dormia no banco do passageiro de um carro que descia a serra, em direção ao litoral sul paulista. Atingido por uma pedra de aproximadamente 5 kg, morreu após ser levado ao hospital. “Homicídio doloso” desta feita.

Nos três casos, o agressor ou criminoso continua impune até o momento e, o pior, livre para repetir essas barbáries.

27/5/2016

Carlos Guerra / Porteira Brasil

Foto: reprodução/ Instagram Henrique 

 

 

Sobre o autor /


Veja também

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Porteira Brasil Comunicação

Assessoria de comunicação especializada no meio artístico, a Porteira Brasil Comunicação também é responsável por um dos sites de notícias e matérias diárias sobre o mundo sertanejo mais conhecidos do mercado.

CONTATO:

carlos.guerra@porteirabrasil.com.br

SUGESTÂO DE PAUTA:

pauta2@porteirabrasil.com.br