Julio Iglesias cita sertanejos em apresentação na capital paulista e canta com Paula Fernandes no Rio

Bruno & Marrone, Zezé di Camargo & Luciano e Daniel são lembrados pelo astro internacional. Paula Fernandes participará de apresentação no Rio de Janeiro

julioiglesias

A turnê de despedida de Julio Iglesias contou com dois shows na capital paulista no último fim de semana. Veterano em coberturas no Citibank Hall (antigo Credicard), fui surpreendido pelo congestionamento na pista local da Marginal Pinheiros (que dá acesso à casa de espetáculos) quando faltava uma hora para o início do show, no último sábado (20). O estacionamento lotou, e pela primeira vez tive de deixar o carro na rua, contando com a segurança e conforto proporcionados pelos inúmeros “flanelinhas”, profissão das mais rentáveis nesta metrópole.

Mas confesso que valeu a pena. Não é sempre que você pode conferir um espetáculo de verdade, de um dos maiores cantores que o mundo já viu. Longe de ser uma megaprodução, o que chama a atenção é a simplicidade no palco, sem grandes truques tecnológicos a que nos acostumamos no sertanejo moderno. À exceção do grande painel em que eram exibidas as imagens do palco em tempo real, nada de extravagâncias.

E nem era necessário, que fique bem claro. Iglesias é daqueles que podem cantar por horas numa “capela”, sem acompanhamento algum, e fascinam o público. Não que os músicos não mereçam elogios. A banda, formada por elementos de vários países, é competente ao extremo, assim como as três backing vocals, perfeitas.

Julio cantou em cinco idiomas (espanhol, português, inglês, francês e italiano) com a mesma desenvoltura. Arrancou gargalhadas do público em diversos momentos, com tiradas bastante espirituosas, e suspiros de senhoras de cabelos grisalhos durante todo o tempo.

Fez juras de amor ao Brasil, recordou algumas de suas passagens por São Paulo (lugar que sempre o fascinou) e citou Hebe Camargo, que acompanhava seus shows na primeira fila. Em momentos como este, os olhos do cantor experiente, que viajou pelo mundo todo em turnês inesquecíveis, ficaram marejados.

O cantor ainda se disse fã da nossa música, resgatou nomes como Elis Regina, Tom Jobim e Chico Buarque, sem antes dizer que aprecia muito o sertanejo. “Gosto muito de Bruno & Marrone, Zezé di Camargo & Luciano e Daniel. A música sertaneja fala de coração e nos toca a alma”, afirmou. Cantou “Dois Amigos” (que gravou com Zezé e Luciano), sentado num banquinho, quase sem acompanhamento, em mais uma interpretação perfeita.

Iglesias, que não se utiliza nem mesmo de microfone sem fio, recebeu no palco a cantora Luiza Possi, com quem fez dois duetos. Na próxima sexta (26), o espanhol recebe no palco do Citibank Hall (desta vez no Rio de Janeiro) uma representante do sertanejo: Paula Fernandes.

Carlos Guerra / Porteira Brasil

Tagged with:     , , ,

Sobre o autor /


Veja também

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Porteira Brasil Comunicação

Assessoria de comunicação especializada no meio artístico, a Porteira Brasil Comunicação também é responsável por um dos sites de notícias e matérias diárias sobre o mundo sertanejo mais conhecidos do mercado.

CONTATO:

carlos.guerra@porteirabrasil.com.br

SUGESTÂO DE PAUTA:

pauta2@porteirabrasil.com.br