Chico Rey: o adeus de um guerreiro

chicorey_lutoNunca escondi a minha admiração por artistas que considero fora de série em seu segmento. Chico Rey & Paraná é, sem dúvida alguma, uma das maiores duplas sertanejas da história desse gênero que tem sido, por vezes, tão castigado pela ausência de comprometimento mínimo no quesito qualidade.

Ontem a noticia da morte do cantor Chico Rey comoveu boa parte do meio sertanejo, sem despertar interesse dos grandes veículos. Uma pena, reflexo direto do processo de “emburrecimento” de um país que definha ética e culturalmente a cada ano que passa.

Chico, além de artista que merece toda a nossa admiração, era um ser humano incrível. Sempre atencioso, inteligente e responsável. Ao lado do irmão, Paraná, formou um dos duetos mais belos do cancioneiro sertanejo. O timbre de voz, a perfeição na junção da primeira e segunda vozes e o repertório fantástico vão ficar para sempre escritos nos capítulos mais importantes da música brasileira.

A dupla nunca fez questão de holofotes, e não precisava de exposição em programas de TV. Mesmo assim, o número de shows e o cachê eram bem maiores do que aqueles que alguns “novatos” anunciam por aí. A carreira, iniciada em 1981, é recheada de sucessos, como “Que Será Seu Outro Amor”, “Alma Transparente”, “Um Degrau na Escada”, “Encanto e Magia”, “Amor Rebelde” ou “Canarinho Prisioneiro”.

Acompanhei, mesmo que de longe, o drama de Chico Rey, que há mais de cinco anos vivia alternando os palcos com sessões de hemodiálise. Fui o primeiro a noticiar, com pesar, o quadro crítico do cantor em 2010, como também a melhora na sua condição de saúde, mesmo após um transplante de rim que se complicou por conta da rejeição do órgão.

Chico Rey foi um guerreiro, que não se deixou abater. Ontem o guerreiro descansou.

Torço para que Deus conforte a família, esposa e filhos, os irmãos e especialmente o Paraná, companheiro de jornada por todos estes anos. É cedo para se falar em continuidade de carreira, ou mesmo em planos futuros. Mas acredito que o Paraná continue a levar a mensagem da dupla para tanta gente que a admira.

Para nós, que tanto gostamos e torcemos pela dupla, ficam os versos de um dos sucessos de Chico Rey & Paraná, “Outros Caminhos Sem Você”, que ilustram com exatidão este triste momento: “Diz pra mim o que fazer sem você/
Me acostumei com você/Não vai ser fácil viver/Sem você eu sei que vou sofrer/Vou ter que aprender outros caminhos sem você”. 

27/2/2016

Carlos Guerra / Porteira Brasil

 

 

Tagged with:     , , ,

Sobre o autor /


Veja também

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Porteira Brasil Comunicação

Assessoria de comunicação especializada no meio artístico, a Porteira Brasil Comunicação também é responsável por um dos sites de notícias e matérias diárias sobre o mundo sertanejo mais conhecidos do mercado.

CONTATO:

carlos.guerra@porteirabrasil.com.br

SUGESTÂO DE PAUTA:

pauta2@porteirabrasil.com.br